A black friday é daqui a algumas semanas, mas você ainda não começou a planejar a sua estratégia de marketing, não se preocupe, ainda dá tempo!

Se seu objetivo é atrair mais visitantes para a sua loja (física ou on-line) ou aumentar as vendas, campanhas promocionais on-line oferecem uma forma econômica para engajamento com os compradores.

O marketing da black friday exige mais do que apenas alguns e-mails de última hora, se você quiser ver realmente os benefícios você precisa:

  • E-mails promocionais e boletins de notícias
  • Landing pages para conversão
  • Um fluxo de automação de marketing
  • Armazenamento físico (se aplicável)

Muitos empresários acreditam erroneamente que o marketing digital e a experiência do comprador na loja são completamente separados um do outro.

Embora seja verdade que ferramentas de marketing digital, como anúncios, mídia social e e-mail, facilitam o acesso às lojas online e direcionam o tráfego diretamente para as lojas, você também pode usá-las para aprimorar sua experiência na loja e vice-versa!

Alerta amigável de leitura longa

Este artigo não foi feito para uma leitura ansiosa e apressada. Pegue um café pra curtir esse momento ou salve o link pra ler depois com mais calma.

Já se ajeitou? Então vamos lá.

Promoções

Considere oferecer promoções especiais de marketing na Black Friday na loja para seus assinantes digitais. Isso lhes dá mais motivos para se envolver, porque é mais exclusivo para eles e é uma ótima maneira de aumentar as visitas às lojas!

As promoções podem assumir a forma de cupons, embrulho de presente gratuito, ofertas de bônus, entrega com desconto ou qualquer outra coisa que você possa pensar para estimular os compradores e gerar interesse.

Crie um acordo ou desconto extremamente exclusivo que realmente prenda a atenção das pessoas. A razão pela qual as maiores lojas de varejo dos Estados Unidos se saem tão bem na Black Friday é porque elas vêm com um acordo que chama a atenção, como “TV de 60 polegadas à venda por APENAS US $ 99,99 na Black Friday”, e então você lê as letras miúdas e diz que os 5 primeiros clientes só recebem esse acordo. No entanto, o que isso fez agora é que chamou a atenção de todos e as pessoas vão a essas lojas para fazer compras.

Verifique se seus e-mails especificam quando as promoções serão exibidas para se comunicar claramente com os compradores ser específico sobre incentivar os compradores a visitar em um determinado dia, fim de semana ou semana cria o tipo de engajamento que aumentará o tráfego de pessoas.

Inclua botões “Call to Action”

Se o seu site possui uma grande quantidade de produtos, considere incluir algumas seções ao longo das seções com botões que levem diretamente para a promoção, tornando a experiência mais prática para o usuário principalmente em dispositivos móveis. (frendly mobile).

Eventos na loja

Destaque eventos na loja através de seus e-mails, anunciando os próximos acontecimentos e lembrando os assinantes quando os eventos estão se aproximando.

Você também pode incluir botões de perfil de mídia social para oferecer uma maneira fácil de seguir sua marca nas mídias sociais para obter as informações mais atualizadas sobre esses eventos.

Isso também permite promover a conscientização de seu evento na comunidade, oferecendo aos compradores uma maneira simples de compartilhar o evento com amigos e familiares.

Chegada de novos produtos

Forneça aos assinantes digitais as informações mais atualizadas sobre quais produtos você possui em estoque ou os recursos e atualizações mais recentes de seu produto.

Isso é especialmente importante para os produtos mais quentes da estação. Ele permite que você crie burburinhos de marca e incentive mais visitas.

Se o estoque de um item popular acabar, você também poderá postar a informação sobre novas remessas que estão chegando para reabastecer o estoque. Essa é uma ótima maneira de incentivar os clientes a voltarem para um produto se realmente souberem o que querem.

É o famoso avise-me quando este produto estiver disponível.

Criando uma lista para e-mail marketing

Crie um sorteio

Os sorteios gratuitos são uma maneira fácil de coletar muitos endereços de e-mail que você pode usar para comercializar durante os feriados após a black friday e durante o ano seguinte.

Mas lembre-se de divulgar que a inscrição no sorteio também. Caso contrário, você poderá acabar com alguns destinatários mal-humorados e cancelar a inscrição após os feriados.

Pergunte no Checkout

É muito mais provável que os clientes existentes se inscrevam em e-mails do que os compradores das vitrines, o que significa que solicitar um endereço de e-mail na finalização da compra pode ser uma maneira lucrativa de criar sua lista de e-mails.

Fale dos benefícios de se inscrever sem ser agressivo para dar aos compradores um motivo para fornecer suas informações pessoais. Você pode até dar a eles um cupom para a próxima visita, se eles se inscreverem.

Estratégia digital de marketing

O marketing da Black Friday não difere muito das práticas recomendadas durante todo o ano, exceto que concentra mais esforço em um período menor.

Portanto, se você já está dominando o jogo, continue fazendo o que está fazendo. Caso contrário, reserve um tempo para encontrar maneiras inteligentes de segmentar os assinantes com mais eficiência e criar os tipos de comunicação que os levarão a fazer uma compra.

Pense em sua campanha de marketing de forma mais estratégica e trabalhe em todos os canais possíveis para transmitir sua mensagem ao público certo em tempo hábil.

Crie um senso de urgência

A urgência é uma ferramenta de marketing muito poderosa. Isto é especialmente verdade quando se fala de promoções. De fato, criar um senso de urgência pode aumentar as vendas em mais de 300%!

Mas, como exatamente você pode conseguir isso?

Linguagem atraente

Utilize uma linguagem de curto prazo nos botões de call to action é uma maneira inteligente de criar urgência para aumentar as vendas. Espelhe esse tom baseado em ação para criar uma experiência perfeita.

Contagens regressivas

Incluir temporizadores de contagem regressiva para informar os usuários de quanto tempo resta até o final das vendas e a chegada de datas importantes é uma maneira sofisticada de criar urgência.

A contagem regressiva pode marcar as horas e os minutos restantes nas vendas instantâneas e exibir o tempo restante até os feriados importantes como o Natal. O efeito psicológico de ver um relógio de contagem regressiva é um incentivo muito poderoso para os compradores agirem e fazerem uma compra.

Medo de perder

Medo de perder é uma tática de marketing poderosa que você pode reiterar através do uso da linguagem.

A inclusão de frases como “maior venda do ano” ou “melhores preços da temporada” e “oportunidade única” incentiva os destinatários a comprar antes que seja tarde demais.

Re-engajamento de compradores que abandonam carrinhos

Os carrinhos de compras abandonados são uma realidade infeliz e inevitável no mundo do comércio eletrônico.

Isso não significa que eles devam ser perdidas oportunidades! Os e-mails são uma ótima ferramenta que você pode usar para reativar os consumidores depois que eles abandonarem os carrinhos de compras.

Oferecer descontos e outras promoções é uma maneira infalível de trazer de volta os compradores, especialmente durante as estas datas, quando os compradores tendem a procurar mais antes de acionar as compras.

Mas não se esqueça que a Black Friday implica uma janela de oportunidade muito mais restrita que os períodos típicos de compras.

Aumentar o valor médio do pedido

É ótimo ter pessoas fazendo compras na sua loja online, mas você sabe o que é ainda melhor?

Essas pessoas comprarem mais coisas no momento da compra. Existem algumas maneiras de fazer isso:

Frete grátis

Fornecer um limite de frete grátis é a maneira mais comum de aumentar o valor médio do pedido. Apenas certifique-se de definir o limite acima do preço médio do produto para que os compradores precisem comprar outro produto para atingí-lo, em vez de apenas optar por um pequeno complemento para atender ao mínimo necessário.

Porcentagem de desconto

Dar uma porcentagem de pedidos acima de um determinado valor é outra maneira de aumentar o ticket médio de compras. Você pode definir um limite para receber o desconto ou criar níveis de economia (por exemplo, 10% de desconto em pedidos acima de R$ 100, 15% de desconto em pedidos acima de R$ 150 e 20% de desconto em pedidos acima de R$ 200).

Os clientes que estão em dúvida sobre gastar mais serão levados a fazê-lo pela perspectiva de obter um desconto maior nesses produtos.

Conclusão

Aí estão algumas dicas para você aproveitar o máximo da black friday. Agora vá lá e comece sua campanha de marketing.

Vamos falar sobre as 8 top trends (tendências) para 2020, e claro que manter-se atualizado é vital para o sucesso do seu site. Então, vamos direto ao ponto:

Micro-animação

Como o próprio nome já diz, são pequenas animações no site, porém não se engane, elas estão longe de serem insignificantes, são extremamente úteis para informar ao usuário sobre como fazer interações com o seu site.

Elas também podem acrescentar um toque divertido ao seu site, e aqui vai a primeira dica, em 2020 um dos temas principais será o UX ou experiência do usuário e aqui as micro-animações podem ser grandes aliados.

Uma das tendências mais recentes de web design para sites de comércio eletrônico está usando micro animações para aprimorar a experiência do usuário e dar aos compradores uma amostra de como são seus produtos. Esta loja de roupas de ioga já está usando micro animações para mostrar aos compradores como suas roupas se encaixam e se movem sobre pessoas reais:

Formas orgânicas

As formas geométricas foram uma grande tendência de design de sites em 2019, mas em 2020, trata-se de formas orgânicas. Formas orgânicas ou fluidas são qualquer coisa que não envolva linhas retas. Pense nas formas que acontecem na natureza, como colinas ou na maneira como as margens de um lago ou rio são assimétricas e sinuosas.

As formas fluídas são uma ótima maneira de dividir seções de um site sem linhas ou ângulos agressivos. Eles também são ótimos para usar em segundo plano, exemplo como o Android usa círculos atrás de produtos em sua página inicial:

Minimalismo (Design Flat)

O minimalismo as vezes chamado de design flat não é uma novidade, porém em 2020 provavelmente veremos uma mudança nesta tendência, a Apple explorou muito bem isto em seus designs, especialmente nos espaços negativos, porém tudo lá sempre foi muito branco ou tudo preto.

Para 2020 a tendência é termos espaços negativos coloridos.

Bold Color (Cores chapadas)

Cores fortes, brilhantes e saturadas ajudam sua marca a se destacar e vão contra os neutros suaves que muitas empresas escolheram nos últimos anos.

Na verdade, estamos verificando algumas tendências de design da web para 2020: formas orgânicas, minimalismo e cores ousadas!

Navegação móvel amigável para polegares

O design responsivo não é mais uma opção. Seu site deve funcionar bem e ser fácil de usar em dispositivos móveis. Mas em 2020, o design da web estará focado na criação de sites amigáveis.

O que exatamente é “amigável ao polegar”?

Estamos falando da maneira como usamos nossos telefones. Se você está lendo isso em seu telefone agora, veja como está segurando. Seus dedos provavelmente estão enrolados na parte de trás do telefone (ou em uma alça do telefone), deixando o polegar para fazer todo o trabalho.

Aqui está um ótimo gráfico mostrando as áreas fáceis de usar da tela do telefone:

Vídeo inteligente

Há muito que o vídeo é apresentado como um item obrigatório para sites. As pessoas adoram vídeos! O vídeo é envolvente! É a ferramenta de marketing online mais eficaz!

Embora o vídeo seja ótimo, ele precisa ser pensado. É disso que se trata o vídeo inteligente: vídeo com propósito e significado. Já se foram os dias de incorporar um vídeo do YouTube em seu site apenas para ter um. Um vídeo bem pensado e de alta qualidade é melhor do que uma dúzia de vídeos montados aleatoriamente.

Material Design

O material design é, na verdade, uma linguagem de design introduzida pelo Google em 2014. Onde o design tradicional da web parece plano, o design de materiais consiste em usar cores e sombras para imitar o mundo físico e suas texturas.

Os ícones do Google para seu pacote de software são um excelente exemplo:

Conclusão

Existem algumas tendências que eram populares em 2019 e continuarão a ser grandes em 2020:

Velocidade de carregamento – tempos de carregamento rápidos são fatores importantes em UX e SEO há anos. A Akamai e o Gomez.com fizeram estudos sobre como as pessoas interagem com diferentes velocidades de carregamento e descobriram que 50% dos usuários esperam que um site seja carregado em dois segundos ou menos quando clicam em um site. Se levar mais de três segundos para carregar, eles sairão. (E não é provável que eles voltem!)

Primeiro design para dispositivos móveis – mencionamos que o design responsivo / compatível com dispositivos móveis não é mais opcional. De fato, seu site deve ser projetado pensando primeiro nos dispositivos móveis. As pesquisas em dispositivos móveis superaram as pesquisas em computadores desde 2015 e, desde o início de 2017, o tráfego móvel representou quase metade de todo o tráfego da web no mundo. Mais do que um bom UX, o Google classificou os sites compatíveis com dispositivos móveis de maneira mais favorável desde 2018 . Sim, o design para dispositivos móveis é outra gota no seu balde de SEO.

Chatbots – os chatbots são outro recurso popular há alguns anos e continuará sendo relevante em 2020. À medida que a inteligência artificial e o aprendizado de máquina continuarem a ficar mais sofisticados, esperamos ver os bots de bate-papo se tornarem a norma para o atendimento simples ao cliente solicitações e “compras pessoais”, como discutimos há pouco.

Certificados SSL – Os certificados SSL são menos uma tendência e mais uma medida de segurança padrão para sites. SSL significa Secure Sockets Layer e o certificado está instalado no seu servidor web. Ele serve para dois propósitos: autentica a identidade do site, o que garante aos visitantes que eles não estão em um site falso e criptografa os dados que estão sendo transmitidos. Isso garante uma “conversa” privada entre seu site e seus visitantes. Se o seu site não possui um certificado SSL, a obtenção de um deve ser uma prioridade em 2020, especialmente se você possui um site de comércio eletrônico!

A coleta de dados

Se você já usou a ferramenta de autocompletar na busca do Google você viu uma das maiores aplicações de big data, o sistema do Google usa os termos de busca para aprender o que mais as pessoas estão pesquisando.

A coleta de um volume enorme de dados e sua análise é chamado de big data e dados é o que não falta, estamos compartilhando o tempo todo, seja comprando, deslocando no trânsito utilizando um app como waze, consumindo algum produto ou serviço, quando assistimos algum filme no netflix ou youtube e até quando conhecemos novas pessoas.

Só os usuários do facebook produziram mais de 1 Pb (petabyte) de dados no ano passado.

Processamento

E como é feito o procedimento de tudo isso? Um exemplo simples é a das formas como apps de redes sociais sugerem novas amizades para você:

Algoritmos cruzam onde você estudou, o ano em que estudou na escola com os mesmos dados dos perfis de outras pessoas para sugerir quem são seus prováveis amigos de escola.

Através das fotos de pessoas marcadas nas suas postagens do facebook você está treinando um algoritmo de reconhecimento facial e logo o programa sabe melhor que você com quem você esteve e até onde estiveram com base nas marcações de lugar.

Marketing

Muito se confunde entre marketing e propaganda, aqui cabe uma ressalva rápida, quando se fala de marketing estamos nos referindo ao mercado onde determinado seguimento atua ok.

E neste caso os dados são fundamentais, teste de diferentes posições de produtos nas gôndolas mostram o que é mais eficiente, sim, esta não é uma técnica nova, na verdade é utilizada há muitos anos isto já é feito, foi assim que empresas de cereais aprenderam onde colocar as embalagens.

Nas prateleiras mais baixas, na altura das crianças onde os olhos dos personagens possam olhar diretamente para elas.

Mercado de ações

Hoje o cruzamento de dados em postagens e comentários em redes sociais onde aparecem nomes de empresas e palavras depreciativas ou termos de reclamações ou elogiando já são utilizados por algoritmos para prevê o comportamento das ações dessas marcas, podendo assim indicar quais investimentos são de maiores riscos ou não.

Prevenção de doenças

Não somente para questões de consumo o big data é utilizado, buscas por termos relacionados à doenças ou medicações específicas já ajudam o Google flutends a prevê surtos de gripe desde 2008.

Conclusão

Como descreve muito bem Thomas Daven no seu livro Predictive Analytics o big data permitiu que analisássemos uma grande quantidade de dados nos permitindo visualizar um quadro que era muito grande para ser visto.

Imagine você chegando em casa e tomando um banho, enquanto você o faz, sua chaleira elétrica é ligada para que a água do seu chá fique pronta quase ao mesmo tempo em que você termine o seu banho, isto porque um algoritmo sabe a média de tempo em que você abre e fecha sua ducha.

Ao mesmo tempo as luzes da sua casa inteligente assume um tom mais amarelo e reduzem um pouco a intensidade para que a sua vista não fique tão cansada.

O seu sono é monitorado pelo relógio inteligente que está no seu pulso e de acordo com outro algoritmo ele vai te acordar no melhor momento possível de acordo com os mais atuais padrões da medicina do sono.

Enquanto isto sua cafeteira estará preparando o seu café, o seu transporte para o trabalho estará agendado e no seu tablet, ou smart tv um resumo da sua agenda lhe será mostrado.

Isto não é fantasia, e está mais próximo do que podemos imaginar, isto porque estamos vivenciando o início de uma nova etapa da internet, a internet das coisas.

O primeiro passo começou com as smart tvs, onde ao conectarmos estes equipamentos na internet passamos a ter acesso a aplicativos tais como netflix ou amazon prime. No próximo passo tivemos os relógios inteligentes tais como apple watch que podem ser sincronizados com o seu celular e monitorar todas as suas mensagens e agenda de contatos.

E aqui começa a coleta de dados, os seus padrões de sono e comportamentos ficam armazenados no seu celular, estas informações podem ser utilizadas para melhorar sua qualidade de sono, e até mesmo ser utilizado pelo seu médico para identificar possíveis problemas de saúde antes mesmo deles se manifestarem de forma mais agressiva.

Os dados

Bem, aqui temos que pensar em um ponto, se existem aplicativos que coletam os dados do seu comportamento e estas informações coletadas ficam em um servidor, na verdade, o servidor da empresa que lhe vendeu o dispositivo ou aplicativo.

E agora pense, se os dados são coletados de você, mas estão nos servidores de terceiros, de quem realmente são estes dados? Será que são realmente seus? E de quem são os dados que você gera usando estas aplicações?

O mercado

Sim, existe um mercado de dados e geralmente as empresas comercializam estes dados, e acreditem dados valem muito dinheiro, o mercado desse tipo de commodity já é bilionário no nosso século e somente tende a crescer.

Qual uso vamos fazer disto?

A questão final não é que a IoT seja uma coisa ruim ou maravilhosa, apenas estamos vivenciando uma nova fase da internet, da mesma forma quando deixamos de utilizar teclados nos celulares e passamos a utilizar telas sensíveis ao toque, e acredito realmente que será uma questão de pouco tempo para vivermos neste mundo, mas a questão é…

Quem vai ditar as regras?

Será que vale realmente trocarmos um dos nossos direitos mais fundamentais que é a nossa privacidade por uma vida com qualidade otimizada?

O fato é que não há uma resposta simples para esta questão, mas o que não podemos nos esquecer é que por trás de todo algoritmo existe um usuário final que é um ser humano.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright 2019 Claudio Mendes